Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Ana Mendes Godinho: medida "pós lay-off" não deve apoiar suspensão de contratos
22/05/2020 17:40

Estamos num "momento de transição", em que a atividade retoma mas a procura está interrompida. Nesse sentido, é necessário "adaptarmos a medida do lay-off a uma medida pós lay-off simplificado", disse esta sexta-feira a ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho.
Assim, não fará tanto sentido estar a apoiar a suspensão total dos contratos, disse a ministra numa conferência organizada pela Ordem dos Contabilistas Certificados.
"Neste momento já não temos as empresas completamente paradas, em que tivemos um mecanismo para pagar a suspensão do trabalho e dos trabalhadores porque não havia atividade. A medida era no sentido de apoiar 100% uma situação de suspensão e agora pensamos como passamos para esta lógica de uma reabertura reconhecendo que a atividade não está normalizada".
O lay-off simplificado, que facilita cortes salariais com o apoio da Segurança Social, tem duas modalidades: suspensão de contrato, que é a que tem sido mais utilizada (86%), sendo também a que mais maximiza os apoios públicos (assegurando 70% da compensação) e redução de contrato, que é menos utilizada.
"Não vou avançar já a forma como o instrumento está a ser desenhado, estamos neste momento a desenhar este instrumento, mas também, mais uma vez, com este amplo diálogo e participação", mas "a lógica é termos uma medida que se adapte a uma diferente realidade que estamos a viver".
O chamado programa de estabilização económico e social, que será discutido com os parceiros sociais e com os partidos na próxima semana, procurará "acelerar alguns processos", construir medidas desenhadas para as empresas e para o emprego. Há "um grande foco na manutenção do emprego e acho que este tem de ser manter postos de trabalho".
Estas declarações foram prestadas depois de Ana Mendes Godinho ter considerado que é "consensual" que o lay-off foi importante para travar despedimentos.
Ao longo da sua intervenção Ana Mendes Godinho explicou que os valores relativos às medidas extraordinárias serão financiados pelo orçamento do Estado e pelo programa SURE, aprovado pela Comissão Europeia.
Na mesma conferência o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes, reiterou que "despesa de hoje são impostos de amanhã".
"Devemos ser muito criteriosos na forma como fazemos esta despesa sendo certo que tem de ser o mais eficaz possível", disse.O diploma do lay-off simplificado está em vigor até dia 30 e as associações patronais pedem o alargamento por pelo menos mais três meses. Na segunda-feira, já a ministra da Presidência tinha afirmado que não faz sentido apoiar, numa fase posterior, a suspensão de contratos. Mas a questão tem dividido o Governo.(Notícia em atualização)
 
 
 
 

Buffett compra ativos do gás da Dominion Energy
05/07/2020 20:59

Mais 328 infetados e 9 óbitos. Região de Lisboa com 77% dos novos infetados
05/07/2020 15:01

Trump diz que 99% dos casos de covid nos EUA são "totalmente inofensivos"
05/07/2020 12:02

Ministério da Saúde paga seguro privado a trabalhadores
05/07/2020 11:10

Estado espanhol pode injetar dinheiro na Iberia através de fundo estratégico
04/07/2020 20:32

Mais 413 infetados e 7 mortes com covid-19
04/07/2020 14:36

Aluguer de veículos na região de Lisboa podem fechar à uma da manhã
04/07/2020 12:58

Benfica concretiza rescisão com Bruno Lage
04/07/2020 12:13

Brandão Rodrigues: "Não haverá desdobramento de turmas"
04/07/2020 11:08

Concorrência volta a acusar retalho alimentar. Acusa agora também Sumol+Compal e Sogrape
04/07/2020 10:07

A semana em oito gráficos: Aposta no risco e na segurança dá ganhos às bolsas e alivia juros
04/07/2020 09:30

BPI reforça posição na Nos para 5%
03/07/2020 18:32

PSI-20 cai com Nos e Galp a deslizarem mais de 1%
03/07/2020 16:47

Oficial: Portugal excluído de lista de corredores aéreos do Reino Unido
03/07/2020 15:24

Azul abre mão de 6% da TAP por 10,8 milhões de euros
03/07/2020 15:14

Consultora dá borla a microempresas afetadas pela pandemia
03/07/2020 13:32

IPO na China e Hong Kong sobem apesar da pandemia. Nos EUA e Europa caem
03/07/2020 13:32

Prémio Saúde Sustentável em tempos de covid-19
03/07/2020 12:42

Novo primeiro-ministro francês é Jean Castex, que coordenou estratégia de desconfinamento
03/07/2020 12:13

Boris Johnson rejeita estar a desconsiderar UE no processo do Brexit
03/07/2020 11:47

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco