Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Moedas eletrónicas passam a ser fator de risco de branqueamento de capitais
26/02/2021 15:39

O Banco de Portugal (BdP) acrescentou novos elementos na lista de fatores que os bancos devem considerar de risco no âmbito da prevenção de branqueamento de capitais. A partir de agora, os "ativos virtuais" e as moedas eletrónicas passam a constar desta lista.

As alterações constam de uma instrução publicada esta sexta-feira, 26 de fevereiro, pelo BdP, que elenca "novos fatores que as entidades financeiras devem ter em conta para classificar o risco de branqueamento de capitais das operações suspeitas", bem como as "medidas a aplicar pelas entidades financeiras em função do nível de risco em causa".

No que diz respeito ao tipo de produtos ou serviços comercializados, há mais de uma dezena que fatores que passam a ser considerados de risco, a começar pelos "produtos ou serviços associados a ativos virtuais". Ao mesmo tempo, passam a integrar a lista "produtos de moeda eletrónica sem limitação no que se refere ao número ou montante dos pagamentos, carregamentos ou reembolsos permitidos e ao valor monetário armazenado eletronicamente".

Já no que diz respeito aos clientes (onde se incluem os representantes dos clientes), passam a ser considerados de risco, por exemplo, aqueles que tenham "nacionalidade ou passagem conhecida por jurisdições associadas a um risco mais elevado de financiamento de terrorismo ou de apoio a atividades ou atos terroristas".

Também o setor de atividade passa a ser tido em conta na hora de avaliar o risco de branqueamento de capitais: "clientes que exerçam atividades económicas em setores propensos a evasão fiscal ou que sejam considerados, por fontes idóneas e credíveis, como tendo risco elevado de branqueamento de capitais e de financiamento do terrorismo (v.g. imobiliário, jogo, transportes, leilões, entre outros", pode ler-se na nova lista.

Estes são exemplos de situações passam a ser consideradas de "risco potencialmente elevado". Quando estas se verificarem, de acordo com a instrução do BdP, as instituições financeiras são obrigadas a aplicar "medidas reforçadas" de prevenção do branqueamento de capitais.

Aqui inclui-se, por exemplo, a recolha de informação sobre os clientes, relativa à "origem e legitimidade do património", à "legitimidade dos fundos envolvidos na relação de negócio" ou a "atividades anteriormente desenvolvidas", entre outras.

EDP e BCP dão ganhos ao PSI-20 no arranque da semana
19/04/2021 08:15

Documentos digitais aumentam a necessidade de segurança
19/04/2021 07:53

?Não ceder ao facilitismo dos likes?
19/04/2021 07:44

Coinbase agita Bitcoin e outras 4 coisas que precisa de saber para começar o dia
19/04/2021 07:30

Hoje é dia de desconfinar, com cautela e... boa informação
19/04/2021 07:00

Moratórias: António Saraiva propõe recurso ao BEI para reestruturar dívida das empresas
17/04/2021 21:00

2020-2021: ?o? ano dos super-ricos
17/04/2021 20:00

Com 38 anos, fundador do TikTok mira fortuna de 60 mil milhões
17/04/2021 19:00

Há portugueses que assumem declarar rendimentos ilícitos no IRS
17/04/2021 18:49

"Supermercado da droga? do Porto dá lugar a loja da Mercadona
17/04/2021 18:18

Costa recusa responder a Sócrates: ?O que conta são os bons exemplos" como Telma Monteiro
17/04/2021 18:06

Criptomoedas devem enfrentar ronda "drástica" de supervisão
17/04/2021 18:00

Suíços proibidos de usar denominação "comuna de Champagne"
17/04/2021 16:26

Bloco quer nacionalização do SIRESP por se tratar da segurança nacional
17/04/2021 15:30

Portugal com mais 649 casos e 5 mortes por covid
17/04/2021 14:39

Covid-19: Cascais espera produção de vacina russa em Portugal
17/04/2021 14:34

Bloco quer criminalização de enriquecimento injustificado nos altos cargos públicos
17/04/2021 14:20

Nobel da Economia alerta para riscos de imposto sobre fortunas para pagar a crise
17/04/2021 14:00

Covid-19: Plataforma de autoagendamente deverá estar disponível em 15 dias
17/04/2021 13:24

Luís Portela sai, Horta Osório entra: ?A Bial tem muitos projetos bonitos para realizar?
17/04/2021 13:10

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco