Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

?Não ceder ao facilitismo dos likes?
19/04/2021 07:44

Começou a trabalhar aos 22 anos na empresa em que desejava, a Nestlé. Foram sete anos repletos de experiências. Trabalhou em dezenas de campanhas, lançou negócios, geriu equipas e, sobretudo, aprendeu.

Aos 30, provavelmente com o receio de um futuro arrependimento por não ter tentado, mudou radicalmente de vida. Abraçou um projeto familiar na área dos vinhos ao mesmo tempo que tirou a segunda licenciatura, desta vez em Economia.

Entrou na área financeira como trader e, entre muitas lições, percebeu de facto do que realmente gostava. Esteve nove anos na Jerónimo Martins, mais precisamente no marketing do Pingo Doce, como brand manager, key account e marketing manager na Jerónimo Martins Distribuição e diretor de Marketing & Vendas no novo negócio do Grupo Jerónimo Martins na área da Saúde: clínicas médicas de proximidade (miMed).

Atualmente Tiago Mendes Pinto é diretor de Marketing & Comunicação no Grupo Apolónia Supermercados.

 

Porquê a opção profissional pelo marketing?

Por permitir conciliar todos os princípios de gestão, finanças e psicologia com uma vertente de criatividade. Por permitir sonhar sem limites e, dessa forma, poder mudar o mundo. Por ter a possibilidade de dar cor e melhorar a vida de todos. Por permitir um dia diferente e desafiante todos os dias.

 

Que mudanças verificadas no marketing nos últimos tempos merecem destaque?

Assistimos a uma evolução sem precedentes. Em três anos, as mudanças foram semelhantes às ocorridas nos 30 anteriores. O digital, o e-commerce, as redes sociais – uma série quase ilimitada de novos meios e formas de comunicar em que de facto o consumidor é a estrela principal (pesquisa, compra e opina).

O estarmos ligados 24/7 a um ritmo frenético com fluxos de informação e de dados que fluem de forma quase esquizofrénica. O aparecimento de novos negócios absolutamente disruptivos e o verdadeiro conceito de globalização. Pensamos e agimos de forma diferente.

 

Quais os principais desafios que o marketing enfrenta?

A enorme quantidade de informação disponível, como a trabalhar e organizar de forma relevante, sabendo que amanhã o que era uma certeza já desapareceu.

Ser relevante, sem se tornar banal. Não ceder ao facilitismo dos "likes" (mal de que muitas marcas padecem: FOML – fear of missing likes), não sucumbir ao mau gosto e nunca deixar de tentar educar.

Ter consciência plena da relevância (ou falta dela), dos nossos atos face aos desejos e necessidades dos consumidores. Por alguém ter clicado num determinado banner, não significa que deseje ser "atacado" por mensagens, mails ou chamadas telefónicas.

 

Quais as tendências que irão marcar o futuro?

Com o 5G, a inteligência artificial, a computação quântica e a rapidez alucinante das novas tecnologias, diria que o cenário presente no filme "Relatório Minoritário" não estará muito longe da realidade. Será fundamental conseguir legislar e regular a desinformação presente no meio digital, ao mesmo tempo que se enquadram todos os princípios relativos ao RGPD.

Quero também acreditar que entraremos na maturidade de conceitos, propósitos e verdadeira relevância dos ditos "influencers" – palavra que não gosto – ou "opinion makers". E iremos aprender que o menos (aparente) será mais.

Agora estamos inebriados por saber tudo de todos, queremos fazer tudo e queremos estar em todos os locais. As marcas perceberão que, para perdurar, terão de ser seletivas. Ter informação permite exatamente a seleção. E no meio de tudo isto, perceber que papel terá o ser humano vs. máquina.

 

Quais as características de um bom marketeer?

A curiosidade tem de ser permanente e constante. Querer e gostar de aprender de forma continuada; saber ouvir; ter capacidade de questionar; saber distinguir o essencial do supérfluo e, mais do que nunca, foco.

 

Qual a campanha que mais prazer lhe deu fazer?

O reposicionamento da marca Sical, que coincidiu com rebranding total da marca: packaging, claim, novos produtos e, sobretudo, pelo lançamento de uma enorme inovação: embalagens de café reclosable (até à data tínhamos de colocar uma mola ou transferir o café para um frasco).

 

Qual a campanha de que mais gostou, não sua, nacional ou internacional?

O lançamento do Macintosh da Apple em 1984. Uma obra de arte. Anúncio realizado pelo genial Ridley Scott, analogia perfeita entre a obra-prima de George Orwell (1984), com o monopólio que existia na década de 80 no mundo dos computadores, o desafio ao cinzentismo do statu quo, a simetria de o lançamento ser efetuado em 1984, e, por ao fim de 36 anos, estar mais atual do que nunca. Simplesmente genial.

 

Qual o conselho para quem começa a trabalhar nesta área?

Ter a plena noção de que a licenciatura é apenas o início. Estar preparado para estudar e aprender todos os dias e de forma permanente. Evitar a soberba do termo "especialista". Ter confiança, mas manter sempre a humildade. Promover a empatia como componente fundamental do caráter. Gostar de viver e pensar sempre de forma positiva. Não se trata de ver o copo meio cheio ou vazio – O copo existe!

"O aparecimento de novos negócios absolutamente disruptivos e o verdadeiro conceito de globalização. Pensamos e agimos de forma diferente." Tiago Mendes Pinto, diretor de Marketing & Comunicação Apolónia Supermercados

Um livro?

Um livro?

“Angústia para o Jantar”, de Luís de Sttau Monteiro.

Um podcast?

Um podcast?

TSF – Tubo de Ensaio (Bruno Nogueira e João Quadros)

Um destino de férias?

Um destino de férias?

Qualquer país do Sudeste Asiático, mas a escolher apenas um: Vietname, com mínimo de 5 dias em Hanói.

Hobbies?

Hobbies?

Viajar e, de forma permanente, preparar a próxima viagem.

Um gadget indispensável?

Um gadget indispensável?

Telemóvel.

Uma música para trabalhar?

Uma música para trabalhar?

Pat Metheny: Are you going with me.

Uma música para relaxar?

Uma música para relaxar?

Duett, álbum Cycles.

Uma frase que o orienta?

Uma frase que o orienta?

“You can´t connect the dots looking forward; you can only connect them looking backwards. So you have to trust that the dots will somehow connect in your future” - Steve Jobs.

Alguém que o inspira?

Alguém que o inspira?

A minha avó Maria!

O que ainda lhe falta fazer?

O que ainda lhe falta fazer?

Tudo. Mas sobretudo, a simplicidade de conseguir ser feliz.


Fusão mais doce do ano visa criar maior grupo mundial de chocolate
18/05/2021 20:30

Terceiro maior acionista da REN quer vender 12% que detém na empresa
18/05/2021 20:25

SIC troca 30 milhões de obrigações por nova emissão com juro mais baixo
18/05/2021 20:01

5G: Propostas no leilão somam 302,8 milhões no 88.º dia de licitação principal
18/05/2021 19:32

Ordens para emissão de obrigações da SAD do Porto atingem os 50 milhões de euros
18/05/2021 19:06

PAN propõe alargar licença parental para seis meses
18/05/2021 18:49

Lufthansa triplica reservas para Grécia, Itália, Portugal e Espanha
18/05/2021 18:45

Travão às compras no NB "não é compatível com calendário de venda do EuroBic"
18/05/2021 18:39

Enyaq iV: o primeiro SUV elétrico da Skoda
18/05/2021 18:21

Bondalti compra empresa espanhola de tratamento de águas
18/05/2021 17:37

Patrões unem-se e reclamam mais verbas do PRR: ?Com uma voz só temos outro poder?
18/05/2021 17:27

Talking Money | O Valor do Dinheiro
18/05/2021 17:00

Subidas de BCP e EDPR ajudam PSI-20 a tocar máximos de 15 meses. Lisboa volta a liderar ganhos na Eu
18/05/2021 16:43

Merlin Properties inaugura maior parque logístico de Portugal no Ribatejo
18/05/2021 16:37

Centeno: NB "não era um banco bom" quando foi criado e "foi preciso fazer dele um bom banco"
18/05/2021 16:14

Bruxelas quer obrigar multinacionais a divulgar taxa de IRC paga
18/05/2021 16:07

Rui Moreira vai a julgamento no caso Selminho
18/05/2021 15:43

Desconfinamento em abril provocou uma subida de 112% no consumo de gasolina em Portugal
18/05/2021 15:08

Romualda Fernandes e o racismo institucional
18/05/2021 14:31

Back Market chega a unicórnio e entra no mercado português
18/05/2021 14:25

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco