Este website utiliza cookies (identificadores de sessão) para ter uma melhor experiência de navegação, utilização e para personalizar o conteúdo e anúncios disponibilizados. Clique aqui para obter mais informação sobre a utilização dos cookies e alterar os parâmetros de gestão de cookies.

Cookies Essenciais

  • Essenciais

  • Analíticos

  • Funcionalidade

  • Remarketing

Cookies Essenciais

São necessárias para otimizar a navegação e aceder a certas áreas e funcionalidades do website (acesso a áreas seguras do website através de um início de sessão). Estes Cookies estão sempre ativados.

Estes Cookies estão sempre Activos

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Kiev denuncia chegada à Síria de novo navio com cereais roubados por Moscovo
18/08/2022 23:47

A embaixada ucraniana no Líbano informou hoje que um novo navio carregado de cereais, roubados pelas forças russas de armazéns em territórios ocupados na Ucrânia, chegou a um porto sírio.

Há duas semanas, a mesma embaixada tinha alertado para a chegada de um primeiro navio com cereais saqueados a este país.

"De acordo com as nossas informações, o 'SV Konstantin' atracou na Síria. Há uma decisão de um tribunal ucraniano para parar este navio", sublinhou a missão diplomática de Kiev em Beirute.

"A bordo estão cereais que foram saqueados e transportados ilegalmente pelas autoridades de ocupação russas de armazéns localizados em território temporariamente ocupado nas regiões de Zaporijia, Kherson e Mikolaiv para portos na República Autónoma da Crimeia temporariamente ocupada", acrescentou.

A embaixada ucraniana no Líbano explicou ainda que o 'SV Konstantin' foi carregado entre 24 de junho e 01 de julho em Sebastopol, na Crimeia, e partiu para a cidade turca de Izmir, onde foi detido pelas autoridades deste país, mas libertado em 01 de agosto.

O navio chegou ao porto de Sebastopol com o seu sistema de identificação automática desativado, para que não se soubesse que se encontrava naquele porto, que Kiev declarou encerrado à navegação internacional em 2014, quando a Crimeia foi anexada pela Rússia, realçou ainda a missão diplomática no comunicado.

Depois de libertado na Turquia, tendo indicado que o porto de destino era Trípoli, no norte do Líbano, em "13 de agosto o navio desligou o seu sistema de identificação automática e foi parar à Síria", acrescentou, sem especificar em qual porto deste país desembarcou.

A Ucrânia tem acusado a Rússia de roubar os seus cereais, aproveitando a ocupação de parte do seu território desde que lançou uma invasão contra o país vizinho em fevereiro.

Esta é a segunda vez que Kiev denuncia a chegada de um navio à Síria com cereais roubados.

Em 04 de agosto, o navio 'Laodicéia' chegou ao porto de Tartus carregado com cereais alegadamente saqueados na Ucrânia, depois de ter sido detido por vários dias no Líbano a pedido da Ucrânia e depois liberado.

O Presidente sírio tem em Moscovo o seu principal aliado e apoiante internacional, já que a intervenção russa na guerra civil no país árabe em 2015 foi fundamental para que Bashar al-Assad conseguisse recuperar boa parte do território que tinha perdido desde 2011.

A ofensiva militar lançada no final de fevereiro pela Rússia na Ucrânia causou já a fuga de quase 13 milhões de pessoas -- mais de seis milhões de deslocados internos e quase sete milhões para os países vizinhos -, de acordo com os mais recentes dados da ONU, que classifica esta crise de refugiados como a pior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Também segundo as Nações Unidas, cerca de 16 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que tem respondido enviando armamento para a Ucrânia e impondo à Rússia de sanções que atingem praticamente todos os setores, da banca à energia e ao desporto.

A ONU confirmou que 5.514 civis morreram e 7.698 ficaram feridos na guerra, que hoje entrou no seu 176.º dia, sublinhando que os números reais são certamente muito superiores e só serão conhecidos quando houver acesso a zonas cercadas ou sob intensos combates.



Conheça os vencedores dos Prémios Melhores Fundos
30/09/2022 00:01

Mota-Engil emite 50 milhões a cinco anos. Paga juro de 5,75%
29/09/2022 23:02

Central a carvão no Brasil da EDP emite 292 milhões em dívida a 5 anos
29/09/2022 22:11

S&P 500 perto de mínimos de novembro de 2020
29/09/2022 21:42

Meta vai restruturar equipas e congelar contratações, anuncia Zuckerberg
29/09/2022 20:15

Duarte Lima já saiu da cadeia da Carregueira mas trouxe mandado de detenção na mão
29/09/2022 19:07

Fitch melhora perspetiva do BCP, que continua no "lixo"
29/09/2022 18:45

Economistas e engenheiros defendem aeroporto em Alcochete
29/09/2022 18:38

Bancos chineses vão começar a vender reservas para salvar o renmimbi
29/09/2022 18:32

TAP deve ser privatizada nos próximos 12 meses, diz Costa
29/09/2022 18:22

Costa recusa ter desautorizado Costa Silva sobre IRC
29/09/2022 18:05

PS questiona PSD se quer aumentar défice e dívida ou cortar na despesas
29/09/2022 18:01

Alemanha avança com "escudo de defesa" de 200 mil milhões para combater preços da energia
29/09/2022 17:45

Bolsa de Lisboa continua no vermelho. Jerónimo Martins afunda mais de 6%
29/09/2022 16:58

PSD acusa Governo de propor ?estagnação de salários?, Costa responde com "espiral inflacionista"
29/09/2022 16:34

Costa diz que não sabia nem tinha de saber das buscas na Presidência do Conselho de Ministros
29/09/2022 16:17

El Corte Inglés contrata mais de 500 colaboradores para o período do Natal
29/09/2022 16:07

Trabalhadores do Metropolitano de Lisboa fazem greve de 24 horas em 12 de outubro
29/09/2022 15:42

Nova caldeira a gás e hidrogénio da Navigator já está em testes em Setúbal
29/09/2022 15:27

Secretário-geral da Presidência do Conselho de Ministros mantém-se em funções
29/09/2022 14:52

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco