Este website utiliza cookies (identificadores de sessão) para ter uma melhor experiência de navegação, utilização e para personalizar o conteúdo e anúncios disponibilizados. Clique aqui para obter mais informação sobre a utilização dos cookies e alterar os parâmetros de gestão de cookies.

Cookies Essenciais

  • Essenciais

  • Analíticos

  • Funcionalidade

  • Remarketing

Cookies Essenciais

São necessárias para otimizar a navegação e aceder a certas áreas e funcionalidades do website (acesso a áreas seguras do website através de um início de sessão). Estes Cookies estão sempre ativados.

Estes Cookies estão sempre Activos

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Nova caldeira a gás e hidrogénio da Navigator já está em testes em Setúbal
29/09/2022 15:27

A nova caldeira de vapor da The Navigator Company, que inicialmente funcionará a gás natural mas no futuro poderá operar com hidrogénio verde, já está em fase de testes na fábrica da empresa em Setúbal. De acordo com a Energest - Engenharia e Sistemas de Energia, empresa responsável pelo projeto, esta será a caldeira a
gás/hidrogénio de maior potência construída em Portugal e já está neste momento em fase de testes. 

Uma solução com "engenharia exclusiva" da Energest e 100% feita á medida das necessidades da Navigator, o projeto vai permitir à gigante do setor do papel reduzir as emissões de dióxido de carbono (CO2) pela troca de combustíveis, aumento da eficiência energética e também da eficiência na preparação e no transporte do combustível (gãs natural, por gasoduto), diminuindo, assim, os riscos ambientais.

Neste momento, a Energest está então na fase de comissionamento, para garantir os requisitos e necessidades operacionais do equipamento. Depois disso, a caldeira poderá começar a começar a funcionar a 100% da carga, durante 7 dias, durante os quais serão realizados testes de performance e aceitação.

Em 2019, a The Navigator Company assumiu o compromisso de tornar os seus complexos industriais neutros em emissões de carbono e atingir uma redução de 86% das suas emissões de CO2 em 2035.

Em 2020, a empresa tinha já investido numa nova central de biomassa na Figueira da Foz, que veio substituir a caldeira e a central de ciclo combinado a gás natural, o que permitiu reduzir em 81% as suas emissões de CO2 fóssil.

Rússia não aceitará teto máximo para preço do petróleo
03/12/2022 15:05

Empresas são unânimes: a Black Friday este ano bateu recordes
03/12/2022 14:00

Morreu Jill Jolliffe, jornalista que testemunhou invasão indonésia de Timor
03/12/2022 12:47

Endividamento com garantias do Estado coloca em perigo setor financeiro de Itália
03/12/2022 12:00

Clientes da EDP passam a ter contratos de três meses
03/12/2022 11:06

Presidente francês pede reforço de moderação de conteúdos no Twitter
03/12/2022 10:47

SMS cada vez mais usados como garante de cibersegurança
03/12/2022 09:57

Sonangol anuncia emissão obrigacionista de 150 milhões de dólares
03/12/2022 09:32

EUA preveem que PIB russo fique abaixo de níveis pré-guerra até 2030
02/12/2022 22:39

Dados do emprego trocam as voltas a Wall Street. Sessão fechou mista
02/12/2022 21:28

Investimento previsto no Fórum Oeiras quase duplica e representa agora 55 milhões de euros
02/12/2022 21:05

Grupo Manuel Champalimaud compra negócio de plásticos para automóvel da Novares
02/12/2022 19:44

Comissão Europeia aprova programa Mar 2030
02/12/2022 19:13

Fintech Shield arrecada 20 milhões e quer reforçar presença em Portugal
02/12/2022 19:03

Passes e bilhetes da Carris Metropolitana sem aumentos em 2023 na região de Lisboa
02/12/2022 18:25

Vendas automóveis crescem 24% em novembro. Acumulado já supera 2021
02/12/2022 18:10

Portugal perde e coloca Coreia do Sul nos oitavos do Mundial
02/12/2022 17:09

UE acorda limite máximo de 60 dólares ao petróleo russo
02/12/2022 16:56

Britânica Ardonagh conclui compra do grupo MDS. Sonae encaixa 104 milhões
02/12/2022 16:55

Rússia disponível para conversações, mas quer regiões anexadas reconhecidas
02/12/2022 16:20

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco