Este website utiliza cookies (identificadores de sessão) para ter uma melhor experiência de navegação, utilização e para personalizar o conteúdo e anúncios disponibilizados. Clique aqui para obter mais informação sobre a utilização dos cookies e alterar os parâmetros de gestão de cookies.

Cookies Essenciais

  • Essenciais

  • Analíticos

  • Funcionalidade

  • Remarketing

Cookies Essenciais

São necessárias para otimizar a navegação e aceder a certas áreas e funcionalidades do website (acesso a áreas seguras do website através de um início de sessão). Estes Cookies estão sempre ativados.

Estes Cookies estão sempre Activos

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Bancos chineses vão começar a vender reservas para salvar o renmimbi
29/09/2022 18:32

Os bancos públicos da China devem preparar-se para resgatar o renmimbi (ou yuan). O aviso foi dado pelo Banco Popular da China.

A moeda chinesa negociada no mercado internacional ("offshore") já caíu 12% contra o dólar desde o início do ano e a pressão sobre o par continua a aumentar.

Segundo a decisão a que a Reuters teve acesso, o banco central pediu aos bancos públicos com presença no exterior, incluindo Hong Kong, Nova Iorque e Londres para que preparem as vendas de reservas de dólares e euros em troca de renmimbis.

Entre as muitas armas que constam do arsenal dos bancos centrais para mexer com o valor do dinheiro está extamente este: a venda de divisas estrangeiras, sucedidas da compra de moeda nacional, de forma a dar força ao dinheiro.

A desvalorização do renmimbi tem sido um reflexo do enfraquecimento da economia chinesa. Além disso, o "rally" do dólar tem penalizado outras divisas, como são casos concretos o euro e a moeda chinesa.

"A queda do yuan intensificou-se nas últimas semanas. O yuan 'onshore' [negociado no mercado interno] caiu para o nível mais baixo desde 2008, enquanto o yuan 'offshore' alcançou mínimos históricos", referem os analistas da BCA Research numa nota de "research" publicada esta quinta-feira e citada pela agência britânica.

"Em grande medida, a debilidade do yuan reflete a solidez generalizada do dólar, tendo o índice do dólar ganho 6,8% desde o início de agosto", explica a casa de investimento que acrescenta que tambem "a dinâmica específica da China tem pesado sobre a moeda que tem perdido força frente ao euro, ao dólar e ao dólar do Canadá".

O Banco Popular da China tem das maiores reservas do mundo, com três biliões de dólares, tendo nas últimas semanas recorrido a estas para salvar o renmimbi.

Empresas são unânimes: a Black Friday este ano bateu recordes
03/12/2022 14:00

Morreu Jill Jolliffe, jornalista que testemunhou invasão indonésia de Timor
03/12/2022 12:47

Endividamento com garantias do Estado coloca em perigo setor financeiro de Itália
03/12/2022 12:00

Clientes da EDP passam a ter contratos de três meses
03/12/2022 11:06

Presidente francês pede reforço de moderação de conteúdos no Twitter
03/12/2022 10:47

SMS cada vez mais usados como garante de cibersegurança
03/12/2022 09:57

Sonangol anuncia emissão obrigacionista de 150 milhões de dólares
03/12/2022 09:32

EUA preveem que PIB russo fique abaixo de níveis pré-guerra até 2030
02/12/2022 22:39

Dados do emprego trocam as voltas a Wall Street. Sessão fechou mista
02/12/2022 21:28

Investimento previsto no Fórum Oeiras quase duplica e representa agora 55 milhões de euros
02/12/2022 21:05

Grupo Manuel Champalimaud compra negócio de plásticos para automóvel da Novares
02/12/2022 19:44

Comissão Europeia aprova programa Mar 2030
02/12/2022 19:13

Fintech Shield arrecada 20 milhões e quer reforçar presença em Portugal
02/12/2022 19:03

Passes e bilhetes da Carris Metropolitana sem aumentos em 2023 na região de Lisboa
02/12/2022 18:25

Vendas automóveis crescem 24% em novembro. Acumulado já supera 2021
02/12/2022 18:10

Portugal perde e coloca Coreia do Sul nos oitavos do Mundial
02/12/2022 17:09

UE acorda limite máximo de 60 dólares ao petróleo russo
02/12/2022 16:56

Britânica Ardonagh conclui compra do grupo MDS. Sonae encaixa 104 milhões
02/12/2022 16:55

Rússia disponível para conversações, mas quer regiões anexadas reconhecidas
02/12/2022 16:20

Lidar com os desafios da exportação e do redesenhar o comércio global
02/12/2022 16:00

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco