Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

EDP antecipa fecho das centrais a carvão. Sines encerra em 2021
14-07-2020 08:08

A EDP anunciou esta quarta-feira, 14 de julho, que vai antecipar o fecho das centrais de Sines, Soto da Ribera e Aboño, sem fazer referência à central do Pego.

Em relação à maior das três, a de Sines, "é hoje entregue uma declaração de renúncia à licença de produção, para encerramento em Janeiro de 2021. Até esta data, a central produzirá o estritamente necessário para a queima do carvão armazenado", lê-se no comunicado publicado pela elétrica na página da Comissão do Mercado e de Valores Mobiliários (CMVM).

No que toca à central Soto de Ribera 3 (346 MW) "será solicitado o encerramento com prazo previsto em 2021, estando a EDP a desenvolver estudos prévios para a implementação de um projeto inovador de armazenamento de energia".

Finalmente, na de Aboño, "prossegue o processo de licenciamento de conversão de carvão para gases siderúrgicos, através da modificação do Grupo 1 (342 MW), prevista para 2022, mantendo-se o Grupo 2 (562 MW) como apoio a indisponibilidades, contribuindo assim para uma economia mais circular".

Esta iniciativa de fecho antecipado deverá tem "custo extraordinário de cerca de 100 milhões de euros (antes de impostos) em 2020", adianta ainda a EDP.

A data do enterro estava traçada, no caso da central do Sines, setembro de 2023, de acordo com o comunicado pelo Governo em outubro do ano passado . Já a do Pego permanecer operacional até final de 2021.

Contudo, no passado mês de junho, o secretário de Estado da Energia, João Galamba, admitiu que o fecho das centrais poderia acontecer antes do previsto, de modo a libertar capacidade na rede para os projetos de energia solar que deverão arrancar após o novo concurso que está marcado para este verão.  

Já em junho de 2019, o primeiro-ministro português, António Costa, havia apontado que "Portugal chegará a 2030 sem centrais a carvão, com metade das emissões em relação a 2005, com 80% da eletricidade consumida de origem renovável".

No final do ano passado foi a vez de a EDP assumir os custos avultados que ambas as centrais estavam a ter para o negócio: a perda de competitividade das centrais custou 200 milhões aos lucros da elétrica de 2019.

Esta perda de competitividade resultou da "deterioração material das perspetivas de rentabilidade das centrais elétricas a carvão no mercado Ibérico", a "vontade política de antecipação dos prazos de encerramento destas centrais" e a "manutenção de uma elevada carga fiscal sobre estes ativos" explicou, na altura, a empresa.

Ford substitui CEO Jim Hackett num esforço de mudança
04-08-2020 15:13

Wall Street sem rumo definido e à espera de novo pacote de estímulos
04-08-2020 14:59

Covid-19: Interpol alerta para aumento "alarmante" do crime informático
04-08-2020 14:27

Ações da Kodak recuam 75% desde o pico máximo de julho
04-08-2020 14:07

I Liga de futebol arranca no fim de semana de 20 de setembro
04-08-2020 13:41

Portugal regista 112 novos casos e uma morte por covid-19
04-08-2020 13:33

Grécia faz remodelação governamental para gerir crise pandémica
04-08-2020 13:00

UE com excedente de mais de mil milhões no comércio de carros elétricos e híbridos em 2019
04-08-2020 12:54

Argentina acorda reestruturação da divida de 65 mil milhões
04-08-2020 12:37

Covid-19: Alemanha regista 879 novos casos e médicos falam em segunda vaga
04-08-2020 12:19

EDP Renováveis estreia novo parque nos Estados Unidos
04-08-2020 11:58

UE aprovou criação de Banco Português de Fomento
04-08-2020 11:43

Marcelo dá luz verde à app anti-covid
04-08-2020 11:24

BCP passa a cobrar comissões a clientes com mais de 10 mil euros na conta
04-08-2020 11:05

Gosta de especular? Isto é para si
04-08-2020 11:00

Fundo canadiano estuda OPA sobre a Merlin Properties. Ações sobem 3,5% na bolsa nacional
04-08-2020 10:01

Esperar o melhor e preparar para o pior
04-08-2020 09:40

Tecnológica Claranet compra CorpFlex e quadruplica negócio no Brasil
04-08-2020 09:22

Até julho, arderam mais de 24 mil hectares em Portugal
04-08-2020 08:51

PSI-20 acompanha ganhos da Europa com subida de mais de 0,5%
04-08-2020 08:18

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco