ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Wall Street foca-se na resiliência da economia. S&P com melhor série em quatro anos
08/12/2023 21:23

Após uma abertura no vermelho, com os investidores pressionados pelos dados melhor do que o esperado da criação de emprego - o que dá argumentos à Reserva Federal (Fed) para manter as taxas diretoras nos níveis atuais por mais tempo -, Wall Street acabou por encerrar em alta esta sexta-feira. 

O Dow Jones avançou 0,36%, para os 36.247,87 pontos, enquanto o S&P 500 ganhou 0,41%, até aos 4.604,37 pontos e o tecnológico Nasdaq Composite subiu 0,45%, fechando nos 14.403,97 pontos. O S&P 500, aliás, somou a sexta semana consecutiva com um saldo positivo, naquela que é a mais longa série desde novembro de 2019, ainda antes da pandemia da covid-19.

Após o primeiro embate, em que o foco se centrou num arrefecer das expectativas de que a Fed comece a cortar as taxas diretoras em março - a maioria dos "traders" aposta agora que o ciclo de cortes só arranque em maio -, os investidores deram maior peso à resiliência da maior economia mundial e à probabilidade cada vez menor de que os Estados Unidos venham a enfrentar uma recessão.

"Quando pensamos que a economia está finalmente a abrandar, continua a dar sinais de robustez", assinala Chris Zaccarelli, da Independent Advisor Alliance, citado pela Bloomberg. "Continuamos 'bullish' nos mercados porque estamos 'bullish' na economia", remata.

A economia norte-americana criou 199 mil empregos em novembro e a taxa de desemprego recuou para 3,7%. Adicionalmente, a confiança dos consumidores dos EUA recuperou de forma pronunciada no início de dezembro, superando as expectativas dos analistas. Mais, as famílias reduziram as suas expectativas quanto à inflação nos próximos 12 meses na maior descida em 22 anos.

O índice de volatilidade VIX, também conhecido como o "indicador do medo" em Wall Street recuou para níveis pré-pandemia.

Analistas como Callie Cox, da eToro, e John Leiper, da Titan Asset Management, consideram que os dados do emprego hoje conhecidos - e o impacto que poderão ter na tomada de decisão da Fed - mostram que os mercados exageraram na antecipação de que o ciclo de cortes nas taxas diretoras se iniciaria ainda no primeiro trimestre do próximo ano. Assim, esperam uma recuperação das "yields" da dívida dos EUA e alguma moderação na bolsa.

Hoje, as "big tech" foram um dos motores nas bolsas de Nova Iorque. A Microsoft ganhou 0,56%, a Apple somou 0,74%, a Amazon avançou 0,37% e a Meta subiu 1,89%. A Alphabet, casa-mãe do Google, destoou com uma quebra de 1,42%.

Em alta continuam também as fabricantes de chips, com um entusiasmo crescente dos investidores pela Inteligência Artificial (IA). A Nvidia ganhou 1,95% e a Advanced Micro Devices valorizou 0,43%.

Medina aplaude subida de "rating". "Todos ficam mais protegidos dos atuais juros altos"
01/03/2024 22:01

S&P 500 e Nasdaq marcam novos recordes com ajuda da inteligência artificial
01/03/2024 21:19

S&P sobe "rating" de Portugal para clube do A
01/03/2024 21:04

MH-1: Portugal regressa ao espaço na segunda-feira a partir da Califórnia
01/03/2024 19:29

Rui Alpalhão: ?Não percebo a ideia de se acabar com as recessões?
01/03/2024 18:00

Número de operações na Caixa Geral de Depósitos cresceu em dia de greve
01/03/2024 17:52

Sonae emite 400 milhões de dívida a quatro anos para financiar OPA sobre Musti
01/03/2024 17:41

A bolha e as sete magníficas
01/03/2024 17:30

Vendas de automóveis crescem 17,5% até fevereiro e já superam 2019
01/03/2024 17:01

Lisboa estreia março no verde com impulso das energéticas
01/03/2024 16:49

A economia reagiu sem recessões severas e graves
01/03/2024 16:30

Stilwell: OPA à EDP Brasil "aconteceu no momento certo". Vai render 120 milhões em 2024
01/03/2024 16:01

Bancos centrais com resultados negativos
01/03/2024 15:30

Gasóleo desce 1,5 cêntimos e gasolina sobe um cêntimo na próxima semana
01/03/2024 15:00

O papel da literacia financeira na vida
01/03/2024 14:30

A inovação no centro da transição para as energias renováveis
01/03/2024 14:00

PGR reitera evidência de um MP sob ataque e recusa continuar no cargo
01/03/2024 13:22

Quase 85% da Função Pública quer semana de quatro dias. Dirigentes discordam mais
01/03/2024 13:00

Só Itália e Espanha produzem mais tomates que Portugal na UE
01/03/2024 12:43

Guerra de números na greve da Caixa Geral de Depósitos
01/03/2024 11:58

Ajuda

Pesquisa de títulos

Fale Connosco