ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Vila Galé vai investir 22 milhões num hotel no Brasil que terá vinha e olival
09/12/2023 09:16

A rede de hotéis portuguesa Vila Galé investirá 120 milhões de reais (cerca de 22 milhões de euros) num novo hotel no estado brasileiro de Minas Gerais, disse à Lusa o presidente do grupo.

Em entrevista à Lusa, Jorge Rebelo de Almeida adiantou que o futuro hotel, que funcionará num prédio histórico que será recuperado e contará com uma vinha e um olival, ocupará um prédio histórico no distrito de Cachoeira do Campo, perto da cidade de Ouro Preto e, por isso, enquadra-se numa perspetiva adotada pelo grupo que é também atuar na recuperação de patrimónios históricos.

"Será um hotel grande, com perto de 300 quartos [...] onde foi implantado o primeiro Regimento de Cavalaria Portuguesa no Brasil, que é a origem da polícia militar no Brasil. Depois lá funcionou um colégio salesiano", contou.

"Os nossos grandes resorts no Brasil são de praia. Este vai ser um resort de campo e tenho dito sempre que não vai faltar nada, ninguém vai ter saudade do mar", acrescentou.

O presidente do Vila Galé explicou que o futuro hotel terá áreas temáticas que contarão a história do edifício, um museu sobre a história da Polícia Militar e também informações sobre a presença da Congregação salesiana no Brasil, organização católica que manteve no prédio que será restaurada para se transformar num hotel do grupo, um colégio chamado Dom Bosco.

O empresário acrescentou que o hotel contará com o primeiro empreendimento do grupo para a produção de vinho e azeite fora de Portugal.

"Acho que o hotel vai ficar muito atraente. Como temos uma área muito grande, nós vamos fazer lá uma experiência de vinha e um olival. Nós somos produtores de vinhos e azeites em Portugal e ali, como temos uma área de terreno muito grande, vamos fazer essa experiência e ver se resulta, porque acho que tem condições", explicou.

"A terra é boa e o clima ali pode ser interessante, porque além do calor também faz frio. Pode ser bom para nós produzimos. Se não der uma grande qualidade para o produto, ficará como um jardim", disse. 

O projeto também prevê recuperar, na área externa do hotel, pomares que os padres salesianos mantinham, incluindo uma alameda com jambos e jabuticabeiras. A jabuticaba é uma fruta típica do Brasil que tem como característica o facto de crescer no tronco e não nos galhos da árvore.

Além do novo empreendimento em Minas Gerais, o grupo Vila Galé está a investir num hotel e outros empreendimentos no estado brasileiro do Ceará e, de acordo com Jorge Rebelo de Almeida, há já um projeto para investir também no Maranhão.

Atualmente, o grupo Vila Galé tem 31 hotéis em Portugal, 10 no Brasil, um em Espanha e outro em Cuba.

 

Brasil precisa fazer o trabalho de casa para atrair turismo internacional

Ainda em entrevista à Lusa, Jorge Rebelo de Almeidaconsiderou que o Brasil precisa fazer o seu "trabalho de casa" para atrair turistas não residentes e empresas aéreas ao mercado de voos internos.

Durante uma viagem ao país sul-americano, o empresário lembrou que o Brasil atrai poucos visitantes não residentes.

"O que é que faz falta? Por exemplo, para o turismo, é o [facto de que] o Brasil precisa de captar turismo internacional que não tem. O Brasil tem um turismo interno fortíssimo, que está a cair um pouquinho só por uma razão, porque o transporte aéreo está a precisar de uma sacudidela porque está extremamente caro e isso pode matar o desenvolvimento [do setor]", disse.

Durante a sua estada no Brasil, Jorge Rebelo de Almeidavisitou o distrito de Cachoeira do Campo, no estado brasileiro de Minas Gerais, onde o grupo Vila Galé está a construir um novo empreendimento com investimento estimando em cerca de 120 milhões de reais (22 milhões de euros na cotação atual).

 "Eu acho que hoje, a essa altura [precisam] aparecer mais companhias aéreas para abrir o mercado [de voos internos no país] e haver mais concorrência (...) Nós hoje achamos que o Brasil tem de fazer o seu trabalho de casa, tem de criar condições para atrair voos, porque este é um o problema que explica porque o Brasil não tem mais turismo", acrescentou.

Segundo o fundador do grupo Vila Galé, que tem 31 hotéis em Portugal, 10 no Brasil, um em Espanha e outro em Cuba, a imagem que o país sul-americano projeta internacionalmente, nomeadamente o excesso de exposição de casos de violência, também atrapalha o setor.

"Todos nós sabemos que o Brasil tem problemas de segurança, mas os problemas de segurança há em todo lugar no mundo também. O que acontece aqui é que o próprio Brasil dá um tiro no pé porque passa uma imagem para o exterior que é excessivamente negativa", disse. 

O presidente da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur), Marcelo Freixo, disse em declarações aos 'media' brasileiros que o país poderá atrair seis milhões de visitantes estrangeiros até ao fim do ano, chegando perto do recorde histórico do país. O número é extremamente baixo se comprado a Portugal, que recebeu 22,3 milhões de turistas não residentes em 2022, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Avaliando as dificuldades que o país sul-americano enfrentou nos últimos anos, incluindo uma crise económica entre 2015 e 2016, e vários momentos de instabilidade política que atrapalharam a economia local e, consequentemente, investimentos no setor de turismo, o empresário reconheceu que há problemas, mas também interesse por parte dos investidores.

"O Brasil é um país com dificuldades para os investidores porque tem burocracia, porque tem um sistema tributário caro e complicado. Até podia ser caro, mas não ser complicado, mas é dois em um e tem algumas coisas que precisa de corrigir", disse.

"Agora que há uma sede internacional de investimento no Brasil, penso que é uma evidência, porque o Brasil tem condições para investimentos em muitos setores de atividade", concluiu.

Além do novo hotel em Minas Gerais, o grupo Vila Galé está a investir em outros empreendimentos no estado brasileiro do Ceará e tem um projeto no estado do Maranhão.

 Questionado sobre a expansão da rede para a Amazónia brasileira, Jorge Rebelo de Almeida contou que não há nenhum projeto firmado, mas está a avaliar oportunidades no estado do Pará e já teve conversas com representantes do governo local, que trabalha para atrair empresários do setor do turismo, já que em 2025 sediará Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (COP30) e quer transformar a cidade de Belém num ponto de entrada de visitantes interessados em conhecer a Amazónia.

 

Medina aplaude subida de "rating". "Todos ficam mais protegidos dos atuais juros altos"
01/03/2024 22:01

S&P 500 e Nasdaq marcam novos recordes com ajuda da inteligência artificial
01/03/2024 21:19

S&P sobe "rating" de Portugal para clube do A
01/03/2024 21:04

MH-1: Portugal regressa ao espaço na segunda-feira a partir da Califórnia
01/03/2024 19:29

Rui Alpalhão: ?Não percebo a ideia de se acabar com as recessões?
01/03/2024 18:00

Número de operações na Caixa Geral de Depósitos cresceu em dia de greve
01/03/2024 17:52

Sonae emite 400 milhões de dívida a quatro anos para financiar OPA sobre Musti
01/03/2024 17:41

A bolha e as sete magníficas
01/03/2024 17:30

Vendas de automóveis crescem 17,5% até fevereiro e já superam 2019
01/03/2024 17:01

Lisboa estreia março no verde com impulso das energéticas
01/03/2024 16:49

A economia reagiu sem recessões severas e graves
01/03/2024 16:30

Stilwell: OPA à EDP Brasil "aconteceu no momento certo". Vai render 120 milhões em 2024
01/03/2024 16:01

Bancos centrais com resultados negativos
01/03/2024 15:30

Gasóleo desce 1,5 cêntimos e gasolina sobe um cêntimo na próxima semana
01/03/2024 15:00

O papel da literacia financeira na vida
01/03/2024 14:30

A inovação no centro da transição para as energias renováveis
01/03/2024 14:00

PGR reitera evidência de um MP sob ataque e recusa continuar no cargo
01/03/2024 13:22

Quase 85% da Função Pública quer semana de quatro dias. Dirigentes discordam mais
01/03/2024 13:00

Só Itália e Espanha produzem mais tomates que Portugal na UE
01/03/2024 12:43

Guerra de números na greve da Caixa Geral de Depósitos
01/03/2024 11:58

Ajuda

Pesquisa de títulos

Fale Connosco