ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Marcelo promulga decreto que elimina rendimentos dos filhos como critério de acesso ao CSI
16/05/2024 18:41

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou esta quinta-feira o decreto-lei que elimina os rendimentos dos filhos como critério de acesso ao Complemento Solidário para Idosos (CSI).

Esta promulgação foi divulgada através de uma nota no sítio oficial da Presidência da República na Internet, na qual se lê que o chefe de Estado promulgou "dois diplomas do Governo", um dos quais o "diploma que altera os critérios de atribuição do CSI, eliminando-se a relevância dos rendimentos dos filhos".

De acordo com a mesma nota, Marcelo Rebelo de Sousa promulgou também hoje o "diploma que procede à primeira alteração ao Decreto-Lei n.º 72/2023, de 23 de agosto, que aprova o regime jurídico do cadastro predial e estabelece o Sistema Nacional de Informação Cadastral e a carta cadastral".

O Conselho de Ministros aprovou há uma semana, em 09 de maio, vários decretos-lei que adotam medidas relacionadas com o CSI, um dos quais para "eliminar os rendimentos dos filhos como critério e fator de exclusão na atribuição" desta prestação destinada ao combate à pobreza dos idosos.

De acordo com o comunicado dessa reunião do Governo PSD/CDS-PP, o universo atual de beneficiários do CSI "é de cerca de 140 mil pessoas" e entre as medidas aprovadas está "um primeiro aumento, extraordinário, do valor de referência do CSI em 50 euros, para 600 euros", a partir de junho deste ano.

O executivo decidiu, por outro lado, "reforçar para 100%, isto é, para comparticipação integral da aquisição pelos pensionistas e reformados beneficiários de CSI dos medicamentos sujeitos a prescrição médica comparticipados", medida que segundo o referido comunicado "entrará em vigor no mês seguinte após a conclusão da consulta dos órgãos de governo das regiões autónomas já em curso".



IEL // JPS

Lusa/Fim

GNR apreende 5,5 milhões de cigarros e trava fraude ao Estado de 966 mil euros
19/06/2024 18:46

Holding da Mota-Engil reforça posição na construtora com investimento de 521 mil euros
19/06/2024 18:20

Lisboa desvaloriza com peso negativo do BCP e EDP. Mota em contraciclo com subida de quase 5%
19/06/2024 16:52

Agricultores exigem ao Governo que cumpra promessa de reverter extinção das direções regionais
19/06/2024 15:28

Quer levar o negócio além fronteiras? Há um banco que tornou a internacionalização mais acessível pa
19/06/2024 15:06

ASAE apreende 6.000 litros de vinho em unidade de produção e engarrafamento em Santo Tirso
19/06/2024 13:23

PS sugere demissão da secretária de Estado da Mobilidade
19/06/2024 12:43

Dedução das rendas no IRS passa para 800 euros em 2025
19/06/2024 12:38

Centeno falou com Miranda Sarmento sobre resultados ?poucos dias depois da posse?
19/06/2024 12:28

Juros do crédito à habitação descem em maio pelo quarto mês consecutivo
19/06/2024 11:28

?Bancos têm de criar almofadas para não voltarmos a momentos de aflição?
19/06/2024 11:17

Bruxelas confirma procedimento por défice excessivo a França e mais seis países
19/06/2024 11:04

Portugal emite 1.500 milhões em dívida a curto prazo com juro superior a 3%
19/06/2024 10:54

Indemnização da CP a atual secretária de Estado pode ser ilegal
19/06/2024 10:53

Reclamações nos transportes atingiram novo máximo em 2023
19/06/2024 09:05

BCP em ex-dividendo pesa no arranque da sessão em Lisboa
19/06/2024 08:22

5 coisas que precisa de saber para começar o dia
19/06/2024 07:30

SAD do FC Porto confirma multa de 1,5 milhões de euros da UEFA
18/06/2024 23:33

FC Porto SAD abdica de construir academia na Maia proposta pela anterior gestão
18/06/2024 22:53

Lisboa aprova novo parque de estacionamento junto ao Mercado de Alvalade
18/06/2024 22:11

Ajuda

Pesquisa de títulos

Fale Connosco