ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Rosário Palma Ramalho vai presidir à concertação social
20/05/2024 09:50

Rosário Palma Ramalho vai presidir à Comissão Permanente de Concertação Social, de acordo com um despacho do primeiro-ministro que delega essa competência na ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, publicado esta segunda-feira em Diário da República, com efeitos a 22 de abril.

A decisão não é surpreendente, tendo em conta que é habitual que seja o ministro com a tutela do Trabalho a presidir à CPCS. Com algumas nuances: em 2019 António Costa delegou formalmente a presidência da CPCS na ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho, mas a assegurar em "articulação" com o então ministro da Economia, Siza Vieira. Em 2022 isso já não aconteceu.

Da Comissão Permanente serão também membros, além de Rosário Palma Ramalho, o ministro das Finanças, Joaquim Miranda Sarmento, o ministro da Economia, Pedro Reis, e o ministro da Agricultura e Pescas, José Manuel Fernandes.

É na comissão permanente da concertação social (CPCS) que o Governo se reúne com duas estruturas sindicais (CGTP e UGT) e com quatro confederações patronais (CAP, CCP, CIP e CTP) com vista a avaliar políticas públicas, especialmente na área do trabalho, tradicionalmente com vista à celebração de acordos.

No primeiro encontro, presidido pelo primeiro-ministro, Luís Montenegro anunciou que vai cumprir os compromissos do acordo de rendimentos e acrescentou que está disponível para "fazer uma avaliação sobre o grau de execução do que está acordado e sobre a necessidade de poder tomar medidas novas".

O Governo anunciou a criação de dois grupos de trabalho sobre o acordo de rendimentos e sobre o acordo de formação profissional. O primeiro reúne-se esta terça-feira, dia 21 de maio.  

O Executivo tem dito que quer "revisitar" as alterações ao Código do Trabalho que entraram em vigor há um ano, incluindo no que toca à presunção de contrato de trabalho nas plataformas digitais.

Em entrevista ao Negócios e à Antena 1, o secretário-geral da UGT, Mário Mourão, considerou que há condições para rever em alta a meta do salário mínimo para o próximo ano, chegando aos 890 euros (em vez dos 855 euros que constam do acordo).

O despacho que formaliza a delegação de competências tem efeitos retroativos a 22 de abril.

Nasdaq e S&P 500 atingem novos máximos. Apple prossegue "rally"
17/06/2024 21:40

Semapa investe 1,2 milhões e compra 0,046% da Navigator
17/06/2024 21:09

Plenário de trabalhadores da Transtejo Soflusa interrompe ligações fluviais quarta-feira à tarde
17/06/2024 20:45

EDP fecha venda à sua maior acionista de 11,6% da CEM Macau por 100 milhões
17/06/2024 19:45

Trabalhadores da bolsa de valores italiana em greve contra a Euronext
17/06/2024 19:34

Socialistas europeus destacam "bom colega" , mas PPE lança dúvidas sobre futuro de Costa
17/06/2024 19:07

Por que motivo tantos estrangeiros escolhem Portugal para investir no mercado imobiliário
17/06/2024 17:40

Afinal repor tempo de serviço dos professores custa mais 169 milhões do que prevê Governo
17/06/2024 17:31

DST Solar ganha construção de cinco centrais solares flutuantes no Alentejo por quatro milhões
17/06/2024 16:56

Aliança de organizações alemã lança campanha para proibir partido de extrema-direita AfD
17/06/2024 15:46

Caso gémeas: "Não estou disponível para servir de bode expiatório", diz Lacerda Sales
17/06/2024 15:28

IMF ? FED manteve taxas de juro inalteradas
17/06/2024 15:00

Turbulência em França? "Estamos atentos ao bom funcionamento dos mercados financeiros", diz Lagarde
17/06/2024 14:40

Construção de parque para empresas chinesas em Oeiras inicia-se este ano
17/06/2024 14:23

Produção global de seguros aumentou 13,6% até março para 3,5 mil milhões
17/06/2024 14:09

Bruxelas quer alta velocidade sustentável entre Porto e Vigo até 2040
17/06/2024 14:07

Inteligência Artificial redefine setor bancário
17/06/2024 14:00

Buffett reduz participação na fabricante automóvel chinesa BYD
17/06/2024 13:38

Bancos angolanos apresentam risco alto de branqueamento de capitais
17/06/2024 12:44

Os dossiês quentes que vão ocupar os eurodeputados
17/06/2024 12:30

Ajuda

Pesquisa de títulos

Fale Connosco