ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Pedro Nuno Santos acusa Luís Montenegro de governar para uma minoria
14/06/2024 14:19

O secretário-geral do Partido Socialista, Pedro Nuno Santos, acusou hoje o PSD de governar "para uma minoria" e responsabilizou Luís Montenegro de ser o "principal agente da instabilidade política em Portugal".

"O Sr. Primeiro-ministro diz que governa a pensar na vida concreta dos portugueses. Não é verdade. Nós temos assistido a um conjunto de medidas que são vendidas como sendo destinadas à classe média, mas que só beneficiam uma minoria. Uma minoria que este governo chama de classe média" acusou Pedro Nuno Santos, numa visita à Feira Nacional da Agricultura (FNA), em Santarém.

O secretário-geral do PS criticou o Primeiro-Ministro por não querer envolver o Parlamento e a oposição nas decisões governamentais, apontando Luís Montenegro como o "principal agente da instabilidade política em Portugal".

"Temos, na pessoa do Primeiro-ministro, o principal agente da instabilidade política em Portugal. Não tem nenhuma vontade de construir o que era que seja com o partido socialista, mesmo não tendo uma maioria para viabilizar a sua governação. (...) O governo não se pode comportar como se tivesse a maioria absoluta", criticou. 

Pedro Nuno Santos considera que o governo precisa mudar a sua maneira de lidar com a oposição e com o Parlamento, referindo que o PS deve ser levado a sério nas discussões e decisões políticas.

"Neste momento, o que me importa alertar é que o Governo tem que arrepiar caminho na forma como lida com a oposição e com o Parlamento. O PS não é um partido suscetível de ser humilhado. Nós elegemos deputados, nós temos um grupo parlamentar, temos um programa eleitoral, temos propostas e temos uma visão do país. E o PS não pode simplesmente ser ignorado".


 

Horta Osório não excluiu oferta vinculativa pela Altice "se acionistas resolverem retomar" a venda
17/07/2024 16:42

Primeiro-ministro cancela viagem a Oxford por motivos de saúde
17/07/2024 16:37

IP vai candidatar-se em setembro a mais fundos europeus para alta velocidade
17/07/2024 16:17

Light & Flare: Dois universos unidos pela luz
17/07/2024 15:48

Produção de biometano pode crescer 178% até 2030 e poupar 1,4 mil milhões aos consumidores
17/07/2024 15:25

Xi pede ao Partido Comunista Chinês "fé inabalável" na sua estratégia económica
17/07/2024 15:04

Tripulantes admitem convocar greve na Easyjet
17/07/2024 14:43

PS avisa: "É praticamente impossível" aprovar OE 2025 sem cedências
17/07/2024 14:39

Grupo Pestana prepara novo investimento em Porto Covo
17/07/2024 13:03

Von der Leyen perde no Tribunal Geral da UE caso sobre transparência nos contratos Covid
17/07/2024 13:03

Angola "muito contente" com participação no BCP. Vender não é opção
17/07/2024 11:44

Alta velocidade Lisboa-Porto assegura fundos europeus
17/07/2024 11:35

Montenegro afasta para já fim da derrama estadual e espera que descida de IRC aumente a receita
17/07/2024 11:13

Eurostat confirma desacelaração da inflação na Zona Euro para 2,5%
17/07/2024 11:05

Portugal coloca mil milhões de euros em dívida de curto prazo. Cupão fica nos 3,552%
17/07/2024 10:41

"O primeiro-ministro não exige lealdade ao Parlamento, presta contas ao Parlamento", responde PS
17/07/2024 10:21

Governo aprova segunda PPP para a alta velocidade
17/07/2024 10:16

Sustentabilidade contribui para 12,7% do valor financeiro das marcas em Portugal
17/07/2024 09:55

Montenegro ao ataque: "Oposições têm dever de lealdade de nos deixarem governar"
17/07/2024 09:53

Lisboa acorda a valorizar. Mota-Engil sobe mais de 3%
17/07/2024 08:20

Ajuda

Pesquisa de títulos

Fale Connosco