ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Bruxelas quer alta velocidade sustentável entre Porto e Vigo até 2040
17/06/2024 14:07

As novas ligações ferroviárias de alta velocidade entre Porto e Vigo (Espanha) devem estar concluídas em 2040. O objetivo consta do novo regulamento, aprovado pelo Conselho Europeu nesta quinta-feira, que visa garantir uma conetividade melhor e mais sustentável na Europa.

Para se efetivar a Rede transeuropeia de transportes (RTE-T) também devem estar concluídas as ligações entre Budapeste (Hungria) e Bucareste (Roménia) e entre Copenhaga (Dinamarca) e Hamburgo (Alemanha), percurso este que deverá ser feito em 2,5 horas, em vez das 4,5 horas necessárias atualmente.

A nova lei visa construir uma rede de transportes fiável, sem descontinuidades e de elevada qualidade que garanta uma conetividade sustentável em toda a Europa, sem interrupções físicas, estrangulamentos e ligações em falta.

"A rede RTE-T será desenvolvida ou melhorada passo a passo, estabelecendo o novo regulamento prazos claros para a sua conclusão em três fases: até 2030 para a rede principal, 2040 para a rede principal alargada e 2050 para a rede global. O novo prazo intermédio de 2040 foi introduzido para antecipar a conclusão de projetos de grande escala, principalmente transfronteiriços, como as ligações ferroviárias em falta, antes do prazo de 2050, que se aplica à rede global alargada. Por exemplo, as novas ligações ferroviárias de alta velocidade entre Porto e Vigo, e Budapeste e Bucareste, devem estar concluídas em 2040", explica Georges Gilkinet, vice-primeiro-ministro e Ministro da Mobilidade da Bélgica.

A rede transeuropeia de transportes é, segundo divulga o Conselho da União Europeia em comunicado, "um instrumento fundamental da política de transportes da UE, que dá um enorme contributo para os nossos objetivos de mobilidade sustentável, bem como para a coesão económica, social e territorial".

A adoção do regulamento revisto é "um marco importante para uma rede sustentável e resistente na Europa, que deverá responder às preocupações de mobilidade dos nossos cidadãos e empresas nos próximos anos", pode ler-se no documento.

Para garantir que o planeamento das infraestruturas responde às necessidades operacionais reais e integrando os transportes ferroviários, rodoviários e fluviais, o novo regulamento funde os corredores da rede principal com os corredores de transporte ferroviário de mercadorias nos chamados "corredores de transporte europeus". Estes corredores são vistos como estratégicos para o desenvolvimento de fluxos sustentáveis e multimodais de transporte de mercadorias e de passageiros na Europa.

 

Por último, em resposta ao impacto da guerra de agressão da Rússia contra a Ucrânia e para assegurar uma melhor conetividade com os principais países vizinhos, o novo regulamento alarga quatro corredores europeus de transporte da rede RTE-T à Ucrânia e à Moldávia, reduzindo simultaneamente as ligações transfronteiriças com a Rússia e a Bielorrússia.

Após esta adoção, o ato legislativo será assinado pelos presidentes do Conselho e do Parlamento Europeu antes de ser publicado no Jornal Oficial da UE nas próximas semanas. O regulamento revisto entrará em vigor vinte dias após a sua publicação.

 

Correção no BCP após máximo de oito anos leva Lisboa ao vermelho
17/07/2024 16:56

Horta Osório não excluiu oferta vinculativa pela Altice "se acionistas resolverem retomar" a venda
17/07/2024 16:42

Primeiro-ministro cancela viagem a Oxford por motivos de saúde
17/07/2024 16:37

IP vai candidatar-se em setembro a mais fundos europeus para alta velocidade
17/07/2024 16:17

Light & Flare: Dois universos unidos pela luz
17/07/2024 15:48

Produção de biometano pode crescer 178% até 2030 e poupar 1,4 mil milhões aos consumidores
17/07/2024 15:25

Xi pede ao Partido Comunista Chinês "fé inabalável" na sua estratégia económica
17/07/2024 15:04

Tripulantes admitem convocar greve na Easyjet
17/07/2024 14:43

PS avisa: "É praticamente impossível" aprovar OE 2025 sem cedências
17/07/2024 14:39

Grupo Pestana prepara novo investimento em Porto Covo
17/07/2024 13:03

Von der Leyen perde no Tribunal Geral da UE caso sobre transparência nos contratos Covid
17/07/2024 13:03

Angola "muito contente" com participação no BCP. Vender não é opção
17/07/2024 11:44

Alta velocidade Lisboa-Porto assegura fundos europeus
17/07/2024 11:35

Montenegro afasta para já fim da derrama estadual e espera que descida de IRC aumente a receita
17/07/2024 11:13

Eurostat confirma desacelaração da inflação na Zona Euro para 2,5%
17/07/2024 11:05

Portugal coloca mil milhões de euros em dívida de curto prazo. Cupão fica nos 3,552%
17/07/2024 10:41

"O primeiro-ministro não exige lealdade ao Parlamento, presta contas ao Parlamento", responde PS
17/07/2024 10:21

Governo aprova segunda PPP para a alta velocidade
17/07/2024 10:16

Sustentabilidade contribui para 12,7% do valor financeiro das marcas em Portugal
17/07/2024 09:55

Montenegro ao ataque: "Oposições têm dever de lealdade de nos deixarem governar"
17/07/2024 09:53

Ajuda

Pesquisa de títulos

Fale Connosco